19 de nov de 2013

Ás vezes



Ás vezes olho pela janela e vejo no horizonte milhares de luzes que juntas ficam tão lindas, e penso que se alguma delas pertence ao meu amor. Aquele amor que eu já imaginei milhões de vezes na mesma janela, sonhando com milhares de situações diferente e formas de como posso começar a nossa história e como será o nosso enredo.

Ás vezes olho pela janela do carro, do ônibus, do táxi ou da van, e fico a imaginar se você já vez aquele caminho, se já passou pelas aquelas ruas e se ao menos uma vez já pensou em mim mesmo sem me conhecer. Imagino como é seu andar, seu jeito e que tipo de roupa veste. Será que vai me aparecer assim no nada de terno e gravata? Ou de chinelo e bermuda voltando da praia? Será que eu já passei por você nessas ruas tão largas deste mundo tão pequeno?

Mas ás vezes, a esse ás vezes que já me vez sonhar tanto, imaginar tanto, fantasiar tanto, que me fez querer tanto te conhecer e dá um fim nesse "ás vezes", mas, já que tem ainda esse tal do "ás vezes", eu também acho ás vezes que você não deve morar por aqui, tal vez em outro município, estado ou país. Mas só tem uma certeza de todas as vezes que eu penso em você, é que não importa onde você esteja, um dia eu ainda vou te conhecer!

No dia em que "ocê" foi embora, eu fiquei, sentindo saudades do que não foi, lembrando até do que eu não vivi, pensando em nós dois - Lenine. P Último Pôr do Sol
OLHA EU AQUI VOLTANDO A ME AVENTURAR NOS MEUS TEXTOS, ESPERO QUE TENHA GOSTADO, E NÃO SE ESQUEÇA DE CURTI A NOSSA FAN PAGE, SEGUIR O BLOG E ME SEGUIR NAS REDES SOCIAIS, TWITTER (NICOLEMENGO) E INSTAGRAM (NICOLEMENGO17).

1 comentários:

 
Caso sua foto seja publicada no blog, entre em contato e eu terei o prazer de dar os devidos créditos.
Este site está sob a licença Creative Commons CC BY-NC-SA 2.0: você pode redistribuir e adaptar o conteúdo contanto que credite a autoria e distribua o resultado sob a mesma licença.
Uso comercial requer autorização.